Sábado, 15 de Julho de 2006

S.Vicente de Valongo

Castelo de Valongo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Castelo de Valongo, Portugal.
Construção ()
Estilo  
Conservação  
Homologação
(IPPAR)
MN
Aberto ao público  

O Castelo de Valongo, também conhecido como Castelo Real de Montoito, no Alentejo, localiza-se na freguesia de Nossa Senhora de Machede, no Concelho e Distrito de Évora, em Portugal.

Ergue-se posição dominante sobre uma elevação na Herdade da Grã, próximo ao ribeiro da vila.

Tabela de conteúdo

[esconder]

História

Antecedentes

Acredita-se que a primitiva ocupação humana de seu sítio remonte à época romana, posteriormente ocupado por Visigodos e Muçulmanos, estes últimos os responsáveis pela fortificação do local, conforme atestam algumas inscrições islâmicas em seu interior.

O castelo medieval

Á época da Reconquista cristã da península Ibérica, a sua estrutura foi reconstruída em fins do século XIV ou mesmo início do XV.

Do século XX aos nossos dias

Classificado como Monumento Nacional por Decreto publicado em 23 de Junho de 1910, encontra-se atualmente em ruínas.

Características

O castelo apresenta planta quadrada, reforçada nos vértices por quatro torres também quadrangulares. O topo das muralhas é percorrido por adarve defendido por ameias, estas também de secção quadrangular.

A Torre de Menagem, é dividida internamente em três pavimentos, assentes sobre abóbadas em tijolo de cruzaria de ogiva. Pelo lado Oeste, ergue-se uma outra torre, de menores dimensões adossada à muralha, onde se rasga, uma entrada lateral. As seteiras, de tipologia típicamente medieval, atestam uma fase reconstrutiva do monumento que remete para os séculos XIV e XV.

Ligações externas

Sonho Alentejano editou às 10:53
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Pir a 6 de Outubro de 2006 às 14:51
Olá, não posso deixar de comentar este post.
Este verão visitei o castelo de valongo e pude ver com os meus olhos o terrivel estado de conservação.

Saudações alentejanas
ps: tem um link para o seu blog no sombradabananeira.blogspot.com


De Manuel a 6 de Março de 2007 às 13:00
e o acesso estálivre para visitas, ou é preciso marcação?


De Jose Madeira a 16 de Março de 2007 às 22:22
Foi com curiosidade que ao pesquisar no google, por curiosidade, que encontrei este blog acerca do castelo da minha "terra".
Eu nasci em São Vicente de Valongo em 1978, e o que sei do castelo é, que penso pertencer a pessoas privadas e não ser posse do estado.
O portão principal encontra-se fechado a cadeado, e serve de curral para ovelhas, a unica maneira de la entrar é por uma pequena abertura na muralha da direita (vista de frente para o portao). A sua torre principal tem escadas em caracol mas os pavimentos dos diversos pisos estao em ruina.
Se quiserem falar sobre este assunto ou outro relacionado com castelos enviem mail.
jmpmadeira@yahoo.com.br


De RUI ALAS a 1 de Fevereiro de 2010 às 15:55
Somos um grupo de jovens estudantes e estamos a desemvolver um trabalho no sentido de restaurar este castelo que é uma riqueza alentejana, pois nós gostariamos que fosse possivel.


De RUI ALAS a 1 de Fevereiro de 2010 às 15:57
somos um grupo de jovens e estamos a desemvolver um trabalho no sentido de restaurar este castelo que é uma riqueza alentejana, pois nós gostariamos que fosse possivel.


De Matilde a 10 de Abril de 2011 às 00:19
Como é que se pode deixar um monumento histórico, como o Castelo de Valongo, chegar a este estado?
Afinal se formos a ver bem, é um monumento histórico, e como tal deveria ser preservado, ou até mesmo, utilizado para turismo. Agora serve de curral para ovelhas? Como é que é possível deixar-se chegar algo a este ponto? Afinal, o Castelo tem um historial. No meu ponto de vista, penso que se devia fazer algo para preservar o mesmo, e aproveita-lo para turismo, como já referi, e não para servir de curral a animais.
Será que ninguém (ou poucos) consegue ver as coisas como eu? Acho que monumentos históricos, não devim chegar a esta situação. É triste vermos que, Portugal um país com mais de 800 anos de história, tem monumentos antiquíssimos, os deixa "cair" a este ponto. E já que a propriedade é privada, mesmo assim não devia chegar a onde chegou. é triste vermos, a onde a ignorâncias das pessoas, pode levar o nosso património.


Comentar post

Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Defendendo Olivença

Em defesa do português Oliventino
Olivença back to Portugal

Pesquisar no blog

 

Arquivos Recentes

Sobre o Alentejo...

De volta à juventude

Ele há coisas...

Feliz Natal e próspero An...

Função Pública...

Azinheira, a árvore que m...

Tás cos copos

Não tem preço...

5ª Festa do Barão

Participamos da greve ger...

Arquivos

Novembro 2010

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Nossos Sites
Nossos sites & Blogs
Miguel & Sylvia
Homepage de Miguel Roque
Orgulho de ser Alentejano
Liberdade cristã

Nossos Blogues
Tuga & Zuca
Filhos & Netos
Caminho de Fé
Busca primeiro o Reino
Liberdade Cristã (blog)
Viver Livremente
Alentejo Abandonado
Meu Alentejo amado
Sonho Alentejano
Povo Lusitano
Amizade, Portuga-Galiza
Aqui fala-se português
Península Ibérica
Península Ibérica-ZipNet
Republica, sim…
Independência em perigo
EU, acredito em Portugal
Portugal Ressuscitado
A Bandeira Vermelha
Bandiera Rossa
A voz do proletário
Olivença é Portuguesa
Jornal de Olivença
No meio do inimigo
Sylvinha em Portugal
Sub-blog do tapete
Vira útil
Chiquinha e nós

Nossos Grupos
Olivença é Portuguesa (msn)
Por Olivença (Orkut)
Por Olivença (Gazzag)
Viver Livremente (Yahoo)
Liberdade Cristã (Yahoo)
Liberdade Cristã (Gazzag)
Liberdade Cristã (Orkut)

Blogues amigos

Beja
Baixo Alentejo
Poeticus
Um bolíndri na tarrafa

Estou no...



Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds

tags

todas as tags